Menu

50 Anos da Folha de Dourados

22 JUN 2018
22 de Junho de 2018

A trajetória da imprensa douradense nos últimos 90 anos, será registrada através de uma edição especial, comemorativa aos 50 anos da Folha de Dourados. Um amplo material com entrevistas, mensagens, artigos e "causos" de expoentes jornalistas e colaboradores, além de reportagens e entrevistas registrarão a edição comemorativa.

Os jornais percursores O Progresso, Jandaia, de Arnulpho Fioravante, O Douradense, de Armando Carmelo, e O Rolo, de Joaquim Lourenço Filho, estão na pauta.

"A ideia é reunir num único documento a história da imprensa douradense, hoje fragmentada em livros e jornais", explica o diretor José Henrique Marques. "Muitas surpresas e fatos reveladores virão à tona com textos dos renomados jornalistas convidados a escrever suas histórias e trajetórias, que configuram a história da imprensa de Dourados", acrescenta a coordenadora do projeto, a jornalista Dalva Gonçalves.

A diretora-presidente do site de notícias Dourados News, Andréia Medeiros Rodrigues, que está no site desde a sua fundação, também será entrevistada abordando toda a trajetória deste veículo de comunicação. Já o jornalista Adriano Moretto, que atua há cinco anos na empresa também participará do material falando sobre a sua trajetória no jornalismo.

O documento não contemplará apenas os veículos de comunicação, mas também as empresas de comunicação como agências de publicidade, mídia exterior, tecnologia em mídia, enfim.

Nesse contexto, "o projeto permite espaço para contar a história de empresas, indústrias, entidades e instituições que ao longo desse período participaram ativamente do processo de desenvolvimento sócio econômico de Dourados e região", diz a diretora comercial da Folha de Dourados, a pedagoga Fernanda Garcia, acrescentando ser "uma oportunidade para que os empresários também deixem na edição especial o seu registro histórico".

"Estamos trabalhando intensamente neste material que será distribuído à população, universidades, bibliotecas, escolas, órgãos públicos e também ficará eternizado no Acervo de Documentação Regional da UFGD, inclusive digitalizado, para consulta da comunidade acadêmica e da população", afirma José Henrique Marques.

A edição especial será lançada em data ainda a ser definida num evento que prestará homenagens aos familiares do fundador do jornal, antigos funcionários, personalidades da imprensa de Dourados e parceiros deste projeto.

A Folha de Dourados foi fundada pelo saudoso jornalista Theodorico Luiz Viegas, em 8 de março de 1968, onde foi redator-chefe de O Progresso, sob à direção de Wlademiro do Amaral.

Theodorico foi também representante da Folha de São Paulo, O Estadão e proprietário de empresa de publicidade que tinha cornetas instaladas no centro de Dourados. O jornalista retratou durante mais de três décadas a história do município e de Mato Grosso do Sul, com um olhar diferenciado aos problemas sociais e políticos de sua época. A Folha de Dourados foi o primeiro jornal diário da cidade.

Toda a obra de Theodorico Viegas está eternizada no Centro de Documentação Regional da Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD, doada pelo atual proprietário, o jornalista José Henrique Marques, que adquiriu o veículo em 2004.Antenado na revolução digital dos meios de comunicação com o advento da internet, José Henrique encerrou o ciclo de papel no final de 2013.

Fonte: Folha de Dourados

Voltar
conter12
Tenha também o seu site. É grátis!